Os líderes cristãos de Mianmar enfrentam pressão de vários lados.

Enquanto cinco pastores capturados por um grupo insurgente foram soltos, dois outros estão mantidos presos por militares sob a suspeita de colaborar com grupos rebeldes.

A detenção aconteceu sob a justificativa dos homens terem participado das comemorações do Dia da Revolução de Kachin, que marca a data em que o Exército da Independência do estado iniciou a rebelião.

Durante anos, os estados, hoje predominantemente cristãos, de Kanmar e Shan, ficaram no meio dos conflitos entre grupo armados étnicos e o exército.

Além disso, os grupos insurgentes são responsáveis por fechar igrejas e prender civis, como pastores e estudantes da Bíblia.

A perseguição aos cristãos ocorre porque os líderes não apoiam os atos dos rebeldes e ainda desencorajam os jovens a se juntarem ao combate.

Do outro lado, o exército do país tem forte posição constitucional e não admite críticas.

Em agosto de 2019, um pastor foi ameaçado de ser levado ao tribunal do país por ter conversado com o presidente americano, Donald Trump, sobre a perseguição aos cristãos em Mianmar.

Em 2017, o governo foi acusado de forçar mais de 740 mil pessoas da etnia rohingya a deixar as casas e ir para campos internos de deslocados.

Lá, os cristãos ex-muçulmanos estão sujeitos a hostilidade tanto das autoridades como dos próprios familiares.

Pratique o IDE e ajude a Igreja PerseguidaPara apoiar ao cristão perseguido em todo o mundo, você pode praticar o IDE (Interceder, Doar e Encorajar).

A oração é o principal pedido do cristão perseguido.

“Ore por nós”, é o que eles pedem constantemente.

Mensalmente, a Portas Abertas lança o Vamos Orar, com pedidos diários da Igreja Perseguida.

Acesse o link e saiba como orar hoje pelos irmãos que compartilham a sua fé, mas não da sua liberdade.

A Igreja Perseguida passa por necessidade constante e real.

A Portas abertas dispõe de várias Campanhas de Doação para que a ajuda emergencial chegue até os cristãos perseguidos.

Existem duas formas de encorajamento.

As viagens de encorajamento que a Portas Abertas disponibiliza, em que você pode conhecer presencialmente o cristão perseguido, ouvir seu testemunho e orar com ele.

A outra forma, é enviando um cartão com palavras de encorajamento ao cristão perseguido.

Pratique o IDE e torne-se um com os cristãos perseguidos.