Eu estava lá?

Eu estava entre eles?

É verdade já faz tempo

Quando o natal nasceu

Mas, parei e fiquei vendo

Como tudo aconteceu.

Um casal necessitado

Precisa de ajuda

Mas, todos muito ocupados

Cada um na sua batalha, na cotidiana luta.

Nem uma porta se abriu

Ninguém podia ajudar

Ninguém atentou, não viu

E hoje me ponho a pensar.

De que lado eu estaria?

Naquele dia em Belém?

O necessitado eu seria?

Ou muito ocupado no constante vai e vem?

Trazendo para os dias de hoje

Vendo um lado e o outro

Tem horas que digo, Oxé!

Pois, tudo em volta parece torto.

Corro, sigo e ignoro

O próximo bem ao meu lado

Como um leão o devoro

Deixando-o estraçalhado.

Mas, tem dias nessa vida

Que estou fragilizado

Um pobre coitado na lida

Querendo ser amparado.

Jesus nasceu meu amigo!

Jesus nasceu penso comigo

Nele temos o bom abrigo

Protegidos do perigo.

Eu estava entre eles?

Bem certo estava e hoje ainda estou

Reflito no exemplo deles

E concluo: Eu quero ser acolhedor.

Acolher o meu irmão

E aquele que me ofendeu

Dá-lhe a mão o meu perdão

Pois, Jesus, esse grande exemplo nos deu.

Ricardo Santos. Um aprendiz de poeta.

Inspiração e inscrição em 150640dez17*.

Dia, hora, mês e ano.

Sharing is caring!