O Trabalho do Evangelista

Uma das maiores necessidades que temos hoje em dia nas Igrejas do Senhor é de obreiros, mais principalmente daqueles que são os desbravadores, os evangelistas. O problema é que na maioria das vezes não sabemos exatamente qual é o trabalho deste servo, o que realmente é sua tarefa, seu serviço. o que a Bíblia diz.

Por muito tempo tenho me inquietado com a facilidade com que pregamos e ensinamos a palavra de Deus, porem quando o assunto é a pratica da mesma, ficamos a desejar. O que acontece comigo talvez já aconteceu com você, por isso quero compartilhar este este estudo para ajudar a muitos que assim como eu quer fazer a vontade de Deus.

PREGADORES NA CONGREGAÇÃO BÍBLICA.                                                        Os pregadores ou evangelistas são elementos essenciais no crescimento da igreja (Romanos 10:14). O seu trabalho é tão essencial na igreja universal como em uma congregação local.

Definições.

  1. Pregador: A palavra quer dizer “orador evangélico que prega a Palavra de Deus”. (sopena). Esta é a definição atual.
  2. A palavra original se traduz de uma palavra grega (KERUX), que quer dizer “Arauto, ou Rei de armas”.
  3. Em tempos antigos, uma pessoa chamada o “Kerux” servia como mensageiro pessoal dos reis, príncipes, governadores, magistrados e comandantes.
  4. O “Kerux” bíblico é o que serve ao Rei Jesus Cristo. Ex: Ageu 1:13.
  5. Evangelista: essa palavra literalmente quer dizer “pessoa que traz boas novas”. Vem da palavra grega “evangelistas”.
  6. Veja Atos 21:8No dia seguinte, partimos e fomos para Cesaréia; e, entrando na casa de Filipe, o evangelista, que era um dos sete, ficamos com ele; Efésios 4:11 – E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres; II Timóteo 4:5 – Tu, porém, sê sóbrio em todas as coisas, suporta as aflições, faze o trabalho de um evangelista, cumpre cabalmente o teu ministério. .
  7. Apesar do que ensina as denominações evangélicas, a Bíblia não faz diferença entre o pregador e o evangelista. Veja Atos 21:8 outra vez. Se nomeia Filipe “evangelista” enquanto esteve morando em Cesareia, pregando o evangelho.
  8. O trabalho do evangelista / pregador (II Timóteo 4:5).                         a. Evangelizar, pregar, proclamar a mensagem do Rei (II Timóteo 4:2  prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina. 5 Tu, porém, sê sóbrio em todas as coisas, suporta as aflições, faze o trabalho de um evangelista, cumpre cabalmente o teu ministério; Atos20:20).                                             b. Edificar a igreja local (Efésios 4:11-16 –  E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, 12  com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, 13  Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo,
    14  para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro. 15  Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo,
    16  de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor).                                            c. Estabelecer anciãos (Tito 1:5 – Por esta causa, te deixei em Creta, para que pusesses em ordem as coisas restantes, bem como, em cada cidade, constituísses presbíteros, conforme te prescrevi).                                                d. Defender a fé (I Timóteo 1:3; Tito 1:10-13).                                               e. Preparar outros pregadores e mestres (II Timóteo 2:2).
  9. Qualificação do evangelista / pregador.                                                    a. Diligente, irrepreensível (I Timóteo 4:15 – Medita estas coisas e nelas sê diligente, para que o teu progresso a todos seja manifesto. II Timóteo 2:15 – Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.).                  b. Exemplo dos crentes (I Timóteo 4:12 Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza. ).                                                 c. Ter cuidado de si mesmo (I Timóteo 4:16 Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Continua nestes deveres; porque, fazendo assim, salvarás tanto a ti mesmo como aos teus ouvintes. Atos 20:28 Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os colocou como bispos, para pastorearem a igreja de Deus, que ele comprou com o seu próprio sangue. II Coríntios 13:5 Examinem-se para ver se vocês estão na fé; provem-se a si mesmos. Não percebem que Cristo Jesus está em vocês? A não ser que tenham sido reprovados!).                                                          d. Ter cuidado da sua doutrina (I Timóteo 4:16 Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Continua nestes deveres; porque, fazendo assim, salvarás tanto a ti mesmo como aos teus ouvintes).                                         e. Conservar-se puro (I Timóteo 5:22 A ninguém imponhas precipitadamente as mãos. Não te tornes cúmplice de pecados de outrem. Conserva-te a ti mesmo puro).
  10. O sustento do evangelista / pregador. Este é um outro ponto bastante discutido, mal entendido e mal obedecido. É muito fácil concebermos a ideia de que precisamos de um prédio amplo e ornamentado, e junto com ele vem o ar condicionado, as poltronas as salas de aulas, os banheiros e tantas outras coisas. Porem esquecemos o que para mim é o principal, o sustento do evangelista. Não é dificil percebermos o que deve ser as prioridades da igreja quando o assunto é finanças.                                                                            a. Princípio e mandamento (Romanos 15:27 Eles tiveram prazer nisso, e de fato são devedores a eles. Pois se os gentios participaram das bênçãos espirituais dos judeus, devem também servir aos judeus com seus bens materiais. I Coríntios 9:1-14).                                                                             b. O dever das igrejas de sustentar os evangelistas / pregadores (Gálatas 6:6-8 O que está sendo instruído na palavra partilhe todas as coisas boas com quem o instrui. 7  Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá. 8  Quem semeia para a sua carne, da carne colherá destruição; mas quem semeia para o Espírito, do Espírito colherá a vida eterna. II Coríntios 11:7 Será que cometi algum pecado ao humilhar-me a fim de elevá-los, pregando-lhes gratuitamente o evangelho de Deus? Filipenses 4:10-20  Alegro-me grandemente no Senhor, porque finalmente vocês renovaram o seu interesse por mim. De fato, vocês já se interessavam, mas não tinham oportunidade para demonstrá-lo. 11  Não estou dizendo isso porque esteja necessitado, pois aprendi a adaptar-me a toda e qualquer circunstância.
    12  Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade. 13  Tudo posso naquele que me fortalece. 14  Apesar disso, vocês fizeram bem em participar de minhas tribulações. 15  Como vocês sabem, filipenses, nos seus primeiros dias no evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma igreja partilhou comigo no que se refere a dar e receber, exceto vocês; 16  pois, estando eu em Tessalônica, vocês me mandaram ajuda, não apenas uma vez, mas duas, quando tive necessidade. 17  Não que eu esteja procurando ofertas, mas o que pode ser creditado na conta de vocês. 18  Recebi tudo, e o que tenho é mais que suficiente. Estou amplamente suprido, agora que recebi de Epafrodito os donativos que vocês enviaram. Elas são uma oferta de aroma suave, um sacrifício aceitável e agradável a Deus. 19  O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus. 20  A nosso Deus e Pai seja a glória para todo o sempre. Amém).                                                                                            c. “Faça comparticipação” quer dizer “ter em comum”. Do grego “Komonia”, “participar juntos”.                                                                    d. “Deus não se deixa escarnecer” (Gálatas 6:7). Mostra que o dever    congregacional de sustentar o seu pregador é reconhecido por Deus. e.O que o homem semear” (Gálatas 6:7 Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá). Nos ensina que uma congregação que não respeita, que não participa, que não sustenta o seu pregador, não pode crescer.                                          f. Outros textos: (Atos 15:1-3  Alguns homens desceram da Judéia para Antioquia e passaram a ensinar aos irmãos: “Se vocês não forem circuncidados conforme o costume ensinado por Moisés, não poderão ser salvos”. 2  Isso levou Paulo e Barnabé a uma grande contenda e discussão com eles. Assim, Paulo e Barnabé foram designados, juntamente com outros, para irem a Jerusalém tratar dessa questão com os apóstolos e com os presbíteros. 3  A igreja os enviou e, ao passarem pela Fenícia e por Samaria, contaram como os gentios tinham se convertido; essas notícias alegravam muito a todos os irmãos. Tito 3:12-14 Quando eu lhe enviar Ártemas ou Tíquico, faça o possível para vir ao meu encontro em Nicópolis, pois decidi passar o inverno ali. 13  Providencie tudo o que for necessário para a viagem de Zenas, o jurista, e de Apolo, de modo que nada lhes falte.
    14  Quanto aos nossos, que aprendam a dedicar-se à prática de boas obras, a fim de que supram as necessidades diárias e não sejam improdutivos. 

Sinceramente espero ter ajudado, sei que muito ainda temos pra fazer, porem se desejarmos de fato obedecer a palavra de Deus, Ele mesmo nos dará as condições para que isso aconteça. Creio que o entendimento deste particular já é o suficiente para incomodar muitos que hoje se comportam como se fossem os próprios donos das congregações. Que Deus em Cristo nos conduza na força do Espírito Santo. Amem!

 

4 comments on “O Trabalho do Evangelista

    • Amem, todo empenho é para que o povo de Deus não fique na escuridão do conhecimento da vontade de Deus, a que deve ser sempre toda a honra em toda a glória.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *