O Que é a Igreja de Cristo

Perguntas sobre a igreja de Cristo

“Todas as igrejas de Cristo vos saúdam” (Romanos 16:16b)

 

Em milhares de comunidades por todo o mundo, há congregações da igreja de Cristo. Se você já esteve em uma dessas congregações, talvez tenha perguntas sobre o que viu e ouviu ali. Esperamos responder algumas dessas perguntas neste breve estudo. A autoridade para adotar determinadas práticas nas igrejas de Cristo é a Bíblia, pois o Único que pode autorizar como se adora a Deus é Ele mesmo.

A igreja de Cristo não tem um credo escrito; o Novo Testamento fornece o único credo outorgado por Deus aos cristãos. Precisamos confiar somente na Bíblia para saber o que agrada ou desagrada a Deus. As práticas e ensinos cristãos devem se basear em princípios bíblicos, e não em opiniões determinadas por convenções, comissões, conselhos ou sínodos.

A igreja de Cristo é nova?

Não, a igreja de Cristo não é nova. Ela foi fundada por Jesus Cristo, por intermédio de Seus apóstolos, em Jerusalém, no primeiro século. Isto a torna centenas de anos mais velha do que qualquer denominação existente hoje. Em Mateus 16:18 Jesus prometeu: “Edificarei a minha igreja”. No primeiro Dia de Pentecostes após a ascensão, por volta do ano 33 d.C., essa promessa foi cumprida e a igreja de Cristo passou a existir. Naquela ocasião, o evangelho foi pregado — pela primeira vez em sua plenitude — por Pedro e os demais apóstolos. Eles mostraram o plano divino para salvar todo ser humano: “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo” (Atos 2:38). Aqueles que responderam positivamente tiveram seus pecados perdoados e foram acrescentados à igreja de Cristo (Atos 2:47). Os membros da igreja de Cristo hoje são membros dessa mesma igreja estabelecida dois mil anos atrás.

Qual é o apelo diferenciado da igreja de Cristo?

Os membros da igreja de Cristo do século XXI querem ser como a igreja original do Novo Testamento. Para isso, lançam fora credos e doutrinas criados por homens, rejeitam modelos estabelecidos por homens e recorrem ao modelo de igreja deixado para nós no Novo Testamento.

Para sermos o verdadeiro povo de Deus, temos de aceitar somente a Bíblia como autoridade religiosa. Por isso, cada ensinamento e prática devem ser reiterados, confirmados, por uma passagem bíblica, um “assim diz o Senhor”. Devemos “falar onde a Bíblia fala e calar onde ela cala”. Ensinando a Palavra de Deus pura, estamos plantando a mesma semente plantada no primeiro século. Quando essa semente foi plantada pela primeira vez, o resultado foram cristãos e apenas cristãos e a assim nasceu a igreja. O apelo dos membros da igreja de Cristo hoje visa à unidade religiosa fundamentada na Palavra de Deus.

Por que a igreja de Cristo não usa instrumentos musicais na adoração?

Essa é uma das perguntas mais comuns sobre a igreja de Cristo. Existem razões fundamentais para a ausência de pianos, órgãos e outros instrumentos musicais mecânicos na reunião de adoração da igreja.       As igrejas de Cristo insistem na volta à fé e à prática do primeiro século. Um estudo cuidadoso do ensino neotestamentário sobre o assunto revelará que não há autorização bíblica para o uso de instrumentos na adoração. Toda crença e prática religiosa precisam ser autorizadas por Deus para serem válidas. “E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai” (Colossenses 3:17). Fazer algo no nome do Senhor é fazer sob Sua autoridade.

Os cristãos devem “andar por fé e não pelo que vêem” (2 Coríntios 5:7). Essa fé só vem de se ouvir a Palavra de Deus (Romanos 10:17; NVI). O verdadeiro discípulo está tão preocupado com as coisas especificamente proibidas, quanto em respeitar o silêncio das Escrituras em determinadas questões. Respeitar as Escrituras evita que façamos acréscimos não autorizados. Na Palavra de Deus lemos a respeito dos péssimos resultados daqueles que tentaram oferecer expressões de adoração não autorizadas por Deus. (Veja 1 Samuel 13:11–14; 2 Crônicas 26:16–21; Levítico 10:1, 2.)

A igreja do primeiro século não usava instrumentos musicais no culto de adoração. De fato, foi somente vários séculos depois de Jesus ter estabelecido Sua igreja, que a igreja apóstata introduziu instrumentos no culto de adoração; isso ocorreu por volta de 670 d.C. A iniciativa causou de imediato tamanho furor que, rapidamente, retiraram o instrumento a fim de evitar uma divisão. Somente no ano 800 d.C. houve outra tentativa. Uma vez que o Novo Testamento omite o uso de instrumentos musicais no culto de adoração, aqueles que querem seguir o modelo neotestamentário de adoração também devem omitir o seu uso.

Em todos os casos citados nas Escrituras, a única música autorizada para o culto de adoração é o canto. As passagens do Novo Testamento que tratam desse assunto são: 1 Coríntios 14:15; Efésios 5:19 e Colossenses 3:16. Estude essas passagens com cuidado para averiguar o que Deus ordenou.

Jesus Cristo nunca autorizou o uso de instrumentos musicais na adoração; nenhum apóstolo jamais o aprovou; nenhum escritor do Novo Testamento jamais o ordenou ou permitiu; nenhuma igreja do Novo Testamento aderiu a essa prática. A tradição de se usar instrumentos musicais na adora- ção surgiu numa igreja que pouco se parecia com a igreja estabelecida por Jesus Cristo. Música instrumental na igreja não tem mais aprovação divina do que teriam hoje a queima de incenso ou a oferta de sacrifícios de animais.

 A igreja de Cristo é só mais uma denominação?

Não, a igreja de Cristo não é nem faz parte de uma denominação. Dizer que a igreja de Cristo é uma denominação é sugerir que ela é uma dentre muitas, ou parte de um todo, assim como uma cé- dula é uma fração do tesouro nacional de um país. A igreja descrita no Novo Testamento jamais poderia ser classificada dessa maneira. Quando a igreja passou a existir por volta de 33 d.C., ninguém precisava perguntar aos cristãos à qual denominação eles pertenciam, pois só havia uma igreja. Todos que eram membros da igreja eram simplesmente cristãos.

O mesmo deveria acontecer hoje em dia. O Novo Testamento ensina: “há somente um corpo” (Efésios 4:4) e esse corpo é a igreja. Cristo é “a cabeça do corpo, da igreja” (Colossenses 1:18). Por isso, há uma só igreja. Embora muitos pareçam se gloriarem da existência de tantas denominações, o Senhor orou para que todos os Seus seguidores fossem um:

Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste (João 17:20, 21).

 

A igreja de Cristo não é protestante, católica nem judaica; ela é simplesmente a igreja que Jesus edificou, a igreja pela qual Ele morreu (Atos 20:28). Pregar o mesmo evangelho que os apóstolos pregaram e obedecer aos mesmos requisitos da salvação produzirá a igreja de Cristo em qualquer época, e em qualquer lugar do mundo.

Quem é o cabeça da Igreja de Cristo?

Diferente das denominações, a igreja de Cristo não tem um cabeça ou chefe terreno, nem uma matriz terrena. Ela não possui um credo. Não possui uma estrutura organizacional universal. Não realiza convenções para a formulação de políticas, nem oficiais eleitos como presidentes e vice-presidentes. Nenhum homem na face da terra pode reivindicar ser o cabeça da igreja de Cristo. O única cabeça da igreja é o próprio Jesus: “Ele é a cabeça do corpo, da igreja. Ele é o princípio, o primogênito de entre os mortos, para em todas as coisas ter a primazia” (Colossenses 1:18).

Jesus recebeu toda a autoridade sobre a igreja, e Ele jamais transferiu esse poder a um ser humano. Ele disse: “Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra” (Mateus 28:18). A matriz da igreja de Cristo está no céu.

Como a igreja é governada?

Cada congregação é autônoma, ou seja, governa a si mesma. Isto significa que cada congrega- ção local é independente das outras congregações da igreja. O único vínculo que liga as milhares de congregações espalhadas por todo o mundo é uma submissão comum ao Senhor e à Bíblia. Nenhuma pessoa ou grupo de pessoas pode impor diretrizes a outras congregações nem tomar decisões por elas.

A igreja de Cristo é governada pela autoridade da Palavra de Deus. Em cada congregação, quando se reconhece que há homens dotados das qualificações prescritas na Bíblia (veja 1 Timóteo 3:1–12; Tito 1:5–9), elege-se uma pluralidade desses homens para ali servirem como presbíteros ou bispos. Esses homens devem cuidar somente da congregação pela qual foram nomeados. Diáconos, os quais são servos especiais, também são nomeados em cada congregação.

One comment on “O Que é a Igreja de Cristo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *