Blog

Ouvi dizer que a Bíblia tem erros. Isso é verdade?

04 Jan, 2021

“Os céticos declaram que a Bíblia contém centenas ou milhares de erros. Como essa acusação pode ser respondida?”

Alguém disse: "Se eu fosse Satanás, colocasse o máximo de barreiras ao redor da Bíblia que pudesse. Eu plantava espinhos e cardos para manter as pessoas longe dele.

O diabo tem estado muito ocupado plantando espinhos (cf. Mateus 13:18-22). Uma pesquisa da Gallup mostrou que apenas 24% dos americanos acreditam que a Bíblia é a Palavra literal de Deus — que é a estatística mais baixa no recorde de quarenta anos de Gallup. O número que considera a Bíblia como história secular subiu para 26%.

Livros completos, incluindo bibliotecas, têm sido dedicados a responder versos por versos aos críticos. Este artigo só pode apresentar uma pequena amostra. Críticos afirmam que há mais de cem erros em Mateus, Marcos, Luke e John. Mas todas essas acusações podem ser respondidas. Os exemplos a seguir mostram como lidar com tais críticas.

Não podemos harmonizar os relatos da linhagem de Jesus?

Comparação das genealogias de Jesus (Mateus 1:1-17; Lucas 3:23-38) revela diferenças em vez de duplicação. A lista de Mateus desce de Abraão a José (Mateus 1:2,16) como ele escreveu aos judeus, e Abraão é o pai dos judeus. A lista de Lucas sobe para Adão (Lucas 3:38), focando na humanidade, como ele escreveu aos gregos.

Não é difícil conciliar as duas primeiras partes:

  • De Adão a Abraão: Lucas coincide com Gênesis.
  • De Abraão a Davi: As listas são as mesmas.

No entanto, de Davi a Cristo, as listas são diferentes, e Lucas inclui mais nomes. Mateus divide sua lista em três segmentos de quatorze nomes (cada um terminando em um evento nacional). A lista do Lucas tem sessenta ancestrais.

Respostas: (1) Mateus omitiu os ancestrais menos conhecidos, pois os judeus comumente resumiam as genealogias longas. Se os endereços forem dados a alguém que geralmente conhece um caminho, apenas referências importantes devem ser dadas. Mas se alguém não sabe o caminho, então direções mais detalhadas devem ser dadas. Os judeus conheciam sua genealogia, então Mateus só incluía as principais referências.

(2) As listas diferem porque Mateus desenhou a linhagem de José, mostrando que Jesus tinha o direito legal ao trono do rei Davi (2 Samuel 7:12-16). Lucas desenhou a linhagem de Maria para mostrar que Jesus era um descendente biológico de Abraão (Gênesis 12:1-3). Tanto José quanto Maria descendiam de Davi, mas através de esposas diferentes. (Davi tinha pelo menos sete esposas).)

(3) Os judeus usaram a palavra "filho" em quatro formas — um descendente masculino imediato, um genro, um descendente de algumas gerações depois, e um filho levito (Deuteronômo 25:5-10). Esse tipo de uso flexível pode ser visto no fato de que Mateus listou Jacó como pai de José (Mateus 1:16), enquanto Lucas listou Eli como seu pai (Lucas 3:23).

O centurião foi ver Jesus ou não?

Mateus declarou que um centurião foi a Jesus, implorando-lhe para curar seu servo (8:5-10); Mas Lucas escreveu que o centurião enviou anciãos judeus dele (7:1-10).

Possibilidades: (1) O centurião pode ter pedido aos anciãos que orassem a Jesus primeiro e depois ele se apresentou a Jesus. A omissão deste detalhe estaria em harmonia com o estilo de Mateus, pois ele frequentemente resumia os registros (Mateus 8:14-15 e Marcos 1:29-31; Mateus 9:1-8 e Marcos 2:1-12; Mateus 9:18-26 e Marcos 5:21-43).

(2) Ele pode ter apelado a Jesus apenas através dos anciãos. Um agente da lei diz que se alguém faz algo através de um agente devidamente constituído, ele mesmo faz isso legalmente. Era comum atribuir as palavras e ações de um agente àquele que o enviou (cf. 2 Samuel 14:19; 2 Reis 14:27; Direção 3:15; 8:8; Ezra 1:7-8). Se uma notícia de 6 de junho de 1944 dissesse: "Eisenhower Invade a Normandia", isso significaria que ele pessoalmente invadiu a região? A declaração, "O presidente pediu ao Congresso para aprovar a lei", não significa que ele pessoalmente foi pedir ao Congresso para fazê-lo. A declaração "tirou Pilatos de Jesus, e o chicoteou" (João 19:1), significa que Pilatos comandou isso. Jesus batizou mais discípulos do que João, mas O fez através de Seus discípulos (João 4:1-2). Não há diferença em alguém fazer um apelo pessoalmente ou através de um agente.

(3) Jesus se aproximou da casa (Lucas 7:6) e "ficou maravilhado com ele" (7:9). Parece que o centurião estava na entrada, então Jesus pode ter conversado com ele e o grupo enviou.

Jesus cometeu um erro científico?

Uma vez que uma baleia é um mamífero, então diz-se que quando Jesus chamou o peixe de Jonas de "baleia" (Mateus 12:40, RVA), Ele cometeu seu "erro científico mais famoso".

Resposta: Nem Jonas nem Jesus falavam espanhol nem usavam a palavra "baleia" ou "peixe" na língua original. Independentemente das traduções espanholas, o significado da palavra hebraica de Jonas e da palavra grega de Jesus é o mesmo: uma grande criatura marinha.

E aqueles olhos e agulhas?

Os escritores usaram palavras diferentes para o "olho da agulha". Mateus (19:24) e Marcos (10:25) usaram a mesma palavra para "agulha"; Luke usou uma palavra para se referir à agulha de um cirurgião (18:25). Os críticos dizem que "alguém está errado. Jesus deveria ter usado a mesma palavra para isso."

Possibilidades: (1) A citação pode ser de diferentes sermões. Jesus pode ter pregado as mesmas ideias muitas vezes em diferentes vilas (Mateus 4:17). Políticos dão o mesmo discurso todas as noites por vários meses. Pregadores ensinam lições em diferentes congregações e repetem frases do mesmo sermão. Provavelmente os discípulos ouviram que Jesus usou palavras diferentes em dias diferentes. (2) Jesus falava aramaico, e seus discípulos guiados pelo Espírito simplesmente escolhiam palavras diferentes ao traduzir em grego.

Quantos cegos Jesus curou?

Marcos escreveu que Jesus curou um cego chamado Bartimeus em Jericó (10:46-62). Lucas escreveu sobre "um cego" (18:35-43). Matthew disse que havia dois homens cegos (20:29-34). Mateus e Marcos escreveram que o milagre ocorreu quando Jesus deixou Jericó; Luke escreveu que foi quando se aproximou de Jericó.

Possibilidades: (1) Talvez três homens cegos foram curados perto de Jericó. Luke mencionou um, Mark mencionou outro, e Mateus mencionou outro. Nenhum deles disse que só havia um. Bartimeo pode ter sido bem conhecido; os outros dois podem ter sido desconhecidos. (2) Edward Robinson diz que eu trapacear ("aproximando") pode significar "estar perto". (3) Há dois lugares com o nome Jericho. O Jericó do Antigo Testamento (Josué 6; 1 Reis 16:34), localizado na Primavera de Eliseu, era geralmente ruínas na época de Jesus. Herodes, o Grande, construiu um novo Jericó a 3 km ao sul deste lugar. Este milagre poderia ter acontecido em algum lugar perto das duas cidades.

A terceira hora ou a sexta hora?

Marcos escreveu que Jesus foi crucificado na terceira hora (15:25); João escreveu que foi processado na sexta hora (19:14). Como poderia seu processo antes de Sua crucificação? Resposta: Mark usou o tempo judeu; John usou o tempo romano. O dia judaico começou às 18:00.m.; Os dias romanos começaram à meia-noite. Então o processo de Jesus começou às 6:00 da .m., e sua execução foi às 9:00 da .m.

O que aquele centurião disse?

Mateus (27:54) e Marcos (15:39) escreveram que o centurião confessou que Jesus era o "Filho de Deus". Lucas gravou que ele disse que era um "homem... (23:47).

Resposta: Ele provavelmente disse os dois. Os críticos assumem que cada livro é uma narrativa completa, e que qualquer omissão é uma contradição. Mas não são narrativas completas. Cada escritor resumiu os dias, eventos e palavras de Jesus que ele gravou. Em combinação, os Evangelhos contêm eventos de apenas trinta e cinco dos mil e duzentos dias do ministério de Jesus.

Jeremias nunca disse isso!

Mateus escreveu: "Foi assim que o profeta Jeremias disse, quando disse, e eles levaram as trinta moedas de prata..." (27:9-10). Esta referência é encontrada em Zacarias 11:13.

Resposta: Os judeus não tiveram problemas em entender isso por causa do Cânone do Antigo Testamento. Eles agruparam os profetas, com Jeremias sendo o primeiro da lista (cf. Mateus 22:40). O estudioso judeu Nahum Sarna explicou: "No costume judaico de nomeação, um livro é chamado por suas primeiras palavras, e uma coleção de livros pode ser chamada pelo primeiro livro em tal coleção." [1]

Ladrões confusos?

Todos os quatro evangelistas dizem que Jesus foi crucificado entre ladrões. Mateus (27:35-44) e Marcos (15:24-32) dizem que insultaram Jesus. Lucas diz que um blasfemou Ele, mas que o outro pediu a Jesus para se lembrar dele (23:33-43). Resposta: Sem dúvida, um dos ladrões mudou de ideia.

O problema com esses anjos

Um anjo estava fora do túmulo, ou dois estavam dentro da sepultura? Ou eram dois homens lá dentro, ou apenas um?

  • Mateus escreveu que quando Maria e Maria Madalena chegaram ao túmulo, um anjo desceu e removeu a pedra (28:2).
  • Mark escreveu: "E quando entraram na tumba, viram um jovem sentado do lado direito, coberto por uma longa roupa branca" (16:5).
  • Lucas escreveu que eles estavam surpresos e que "dois homens de roupas brilhantes estavam com eles" (24:4).
  • João escreveu que depois que contaram a Pedro e João sobre a tumba vazia, Maria voltou e "viu dois anjos de vestes brancas, que estavam sentados na cabeça, e o outro aos pés, onde o corpo de Jesus havia sido colocado" (20:12).

Resposta: Vários relatórios parciais que têm detalhes diferentes não são necessariamente falsos. Os tribunais esperam que testemunhas verdadeiras dêem detalhes variados. A polícia diz que quando dois homens concordam plenamente, o testemunho está contaminado ou aprendido.

Alguns assumem que os anjos têm asas e parecem etéreos. Nas Escrituras, você pode ver que às vezes eles pareciam tais (Êxodo 25:20; Isaías 6:2), mas geralmente não (Hebreus 13:2). Quando eles apareciam como seres humanos, eles eram geralmente chamados de "homens" (Gênesis 18:2,16-33; 32:24).

Combinando as histórias, você pode ver que um anjo moveu a pedra e sentou-se sobre ela fora do túmulo (Mateus 28:2). Dentro da tumba havia dois homens (anjos) [Lucas 24:4; João 20:12]; talvez um era o mesmo anjo, pois isso parece se referir a outro momento. Mark nunca disse que só havia um anjo. Ele poderia ter se referido ao anjo que disse que Jesus iria para a Galiléia.

Suponha que eu disse que vi Eric em um restaurante, e ele me disse que estava esperando por Alicia. Então Alberto disse que ele e eu estávamos no restaurante e vimos Eric e Alicia. Alguém estaria mentindo? Na verdade, ambas as histórias podem ser verdadeiras, mesmo se eu não tivesse mencionado que eu vi Albert ou Alicia.

Toda a Palavra de Deus é verdadeira (Salmo 119:160). Regiões paralelas são complementares e mais valiosas do que registros idênticos. Quando considerados em combinação, muitas supostas discrepâncias podem ser respondidas nos registros de Jesus ou nas histórias paralelas do Antigo Testamento (como em Reis e Crônicas).

Os críticos muitas vezes usam uma metodologia injusta. Gostaria que essas pessoas fossem seus juízes no tribunal? No entanto, as acusações dos críticos não podem negar a Bíblia. Foi provado que as biografias de Cristo são precisas, apesar da controvérsia. Os cristãos crescem na fé estudando as respostas e ganhando uma abordagem mais completa da vida e dos ensinamentos de Jesus.

Ignore as acusações contra a Bíblia.


[1] "Erros de atribuição no Novo Testamento?" ["Erros de atribuição no Novo Testamento?"] (dados do seno), www.tektonics.org/lp/mkone2.php.


Direitos © 2020. Tradução de Moisés Pinedo. Título original em inglês: "Ouvi dizer que a Bíblia tem erros. É verdade?" em Casa para Casa, 25[5]:1-3.

0 Comentários

Adicione um comentário



Anunciantes