Blog

Um novo começo para o povo de Deus

02 Jan, 2021

Se ele ouvir a voz de Deus e obedecê-la, Ele lhe dará uma nova vida, uma nova liderança em Jesus e uma nova lei para viver.

Meu servo Davi será rei sobre eles, e todos eles terão apenas um pastor; e eles vão andar em meus preceitos, e meus estatutos devem mantê-los, e eles devem colocá-los para trabalhar. Eles devem habitar na terra que eu dei ao meu servo Jacob, em que seus pais habitavam; Eles, seus filhos, e os filhos de seus filhos vão habitar nele para sempre; e meu servo David será príncipe deles para sempre. E eu vou fazer com eles um pacto de paz, um pacto perpétuo deve estar com eles; e eu vou estabelecê-los, e multiplicá-los, e vou colocar meu santuário entre eles para sempre (Ezequiel 37:24-26).

Em Ezequiel 37, Deus deu ao profeta visionário uma revelação sobre o futuro de Seu povo que estava em cativeiro na Babilônia. A cena é catastrófica. Israel tinha sido reduzido a ruínas, contendo apenas os ossos de seus antigos habitantes. Não só os ossos espalhados sem sinais de vida, também estavam completamente secos. Quando Deus colocou esta cena antes de Ezequiel, Ele perguntou: "Esses ossos viverão?" (vs. 3). Mesmo que todas as chances de sobrevivência parecessem perdidas, o profeta manteve a esperança e disse: "Senhor Jeová, você sabe disso." Através de Ezequiel, Deus prometeu a Israel um novo começo.

Deus prometeu a Israel uma nova vida (vs. 1-14)

Assim como Deus deu vida no homem no início (Gênesis 2:7), Ele tinha o poder de dar um sopro de vida a tais ossos (Ezequiel 38:8-10). Paulo apontou que Deus tinha o poder de restaurar a vida a Israel se eles se livrassem de sua descrença (Romanos 11:22-23). Nossa nova vida começa quando somos batizados em nome de Jesus (Romanos 6:4). Paulo lembrou àqueles que acreditam que estão tão imersos no pecado a respeito de ter esperança de recuperação, que mesmo ele, que se autoproclamou "o primeiro dos pecadores", foi o beneficiário da misericórdia de Deus (1 Timóteo 1:15-16).

Deus prometeu uma nova liderança a Israel (vs. 15-25)

Essa liderança não seria composta por conselheiros que lhes prometeram falsa segurança antes do cativeiro (cf. Ezequiel 11:3). Na visão de Ezequiel, Deus disse que Davi seria rei sobre o povo e que eles teriam apenas um pastor (Ezequiel 37:24). Embora os ossos secos de Davi que haviam sido colocados em uma tumba há muito tempo (Atos 2:29) um dia serão ressuscitados, não era a intenção de Deus colocar um Davi ressuscitado no trono, pois embora Davi fosse sem dúvida o maior de todos os reis de Israel, mesmo seu governo não era impecável. O nome de Davi aqui é uma methymia para um rei ainda maior que nunca levaria seu povo ao cativeiro, nem morreria e deixaria seu reino para mais ninguém. Tal rei não seria diferente do Filho de Davi (Mateus 1:1), que reina hoje no reino de Deus.

Deus prometeu a Israel uma nova lei (vs. 26-28)

Sob esta nova aliança, as tribos do norte e do sul estariam reunidas pela primeira vez desde o tempo de Salomão (vs. 22), e haveria "chuvas de bênção" (34:25-30). Sob este novo pacto, o Senhor faria as pazes não só entre Efraim e Judá, mas através da cruz ele até derrubaria o muro que separava os judeus e os gentios (Efésios 2:11-21).

Conclusão

Quando olhamos para o "vale dos ossos secos", parece que não poderíamos pensar em uma situação pior, mas Deus pode nos dar a vitória no meio de qualquer circunstância. Se ele ouvir a voz de Deus e obedecê-la, Ele lhe dará uma nova vida, uma nova liderança em Jesus e uma nova lei para viver.

Os direitos espanhóis © 2020 até www.ebglobal.org. Tradução de Moisés Pinedo. Título original em inglês, "Um novo começo para o povo de Deus", em The Elizabethton Edifier,14 de agosto de 2016. 

0 Comentários

Adicione um comentário



Anunciantes